Cruzeiro Sem categoria

Cruzeiro em crise total

O novo conselho gestor do Cruzeiro vem tendo trabalho para tentar administrar o clube, pois o rombo que foi deixado no Cruzeiro foi muito grande. Na parte da manhã o clube recebeu um estudo de auditoria da empresa Enerst & Young com mais de 2 mil páginas e 13 volumes de trabalho.  

Ontem na sede administrativa teve mais uma reunião entre o conselho gestor do clube, e o tom da conversa e preocupante para o torcedor do time azul estrelado.

Ontem em entrevista à Rádio Itatiaia Pedro Lourenço membro do conselho gestor do clube disse que o rombo deixado pela diretoria e enorme e que de imediato o cruzeiro tem que pagar 4 meses de salários atrasados aos jogadores que totaliza um número de 60 milhões, mais a dívida de 16 milhões a serem pagas em janeiro na FIFA, vale ressaltar que o clube não tem receita e que já adiantou recebíveis de até 2023. 

Na manhã de ontem o clube anunciou suas novas blusas para 2020 em parceria com a Adidas as camisas irão custar 249,90 e chegam as lojas no dia 2 de janeiro no aniversário do clube. 

Mas um contraponto disso tudo e que em entrevista ao repórter Thiago Reis na noite de ontem o CEO do clube Vittorio Medioli falou que o contrato com a Adidas e insustentável e que os representantes vão tentar romper o contrato com a fornecedora de material esportivo. 

Segundo informações do repórter João Vitor Xavier da Itatiaia já tem conversas entre algumas pessoas do conselho para que o clube decrete falência e recomece tudo do zero, com isso o Cruzeiro começaria na série D do campeonato brasileiro e na última divisão do campeonato Mineiro. 

Em entrevista Medioli completou também que o clube não irá contratar ninguém neste início de temporada é informou que o teto do clube será de 150.000,00.

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta