Colunas & Blog's

O nascimento de um Rei: O Natal do Futebol

Bate o sino pequenino, sino de Três Corações, o Salvador do nosso futebol nasceu em outubro e sempre será lembrado por tudo que fez pela Seleção Brasileira e pelo futebol. Obrigado, Pelé!

POR: Luiz Fernando Veloso @SuperVelloso

Em 23 de Outubro de 1940, nascia na cidade mineira de Três Corações, a Belém do futebol, Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, conhecido como o Rei do futebol.

A família de Pelé reunida. / REPRODUÇÃO.

Filho de Dondinho (João Ramos do Nascimento), ótimo cabeceador, que é considerado um dos melhores nesse fundamento de sua época, chegou a jogar pelo Atlético Mineiro e Fluminense. Na verdade, pelo Atlético fez apenas um jogo contra o São Cristóvão, onde se lesionou e impediu a continuidade pelo alvinegro mineiro. Dondinho era um centroavante a frente do seu tempo: não ficava preso na área, era versátil. Como disse uma vez, através do Jornal Bom dia Brasil, o jornalista Alexandre Garcia:

“Driblava todo time adversário e, depois, fazia gol de cabeça. Os torcedores da época garantem que Dondinho era melhor que Pelé.”

João Ramos do Nascimento, o “Dondinho”, com a camisa do Atlético por volta de 1944. / REPRODUÇÃO

O Salvador do futebol, também tem de ter sua Maria nesta linda história: Celeste Arantes do Nascimento, a Dona Celeste mãe de Pelé. Uma grande mulher, que sempre se dedicou a seu filho e a sua família. Contrariou a sua família que era contra o casamento no início, dizendo para que largasse “desse namoradinho, porque jogador de bola boa coisa não dá”, mas ela foi contra a opinião alheira, e se tornou a mulher que hoje é conhecida.

Celeste Arantes do Nascimento, a “Dona Celeste”, quem teve o papel de Maria e deu a luz o salvador do nosso futebol! Obrigado por tudo Dona Celeste. / REPRODUÇÃO.

Mas porquê falar do “José” e da “Maria” na história do Rei? Sem essas figuras, seja elas como referencias no futebol de Pelé, como seu pai que foi um craque, jogador exemplar e a cima do seu tempo. Sabia dar ótimos cabeceios além de ter muita habilidade. Celeste, sua mãe, o ensinou a ter caráter e amar o futebol, amar as pessoas e amar suas origens.

O Rei Pelé mostrou ao mundo como se joga futebol.

Messi, Cristiano Ronaldo, Neymar, e cia limitada, podem ter notas 9.5, 9.6, 9.9, mas somente o Rei era nota 10 em todos quesitos do futebol. Sabia ser decisivo pelo seu clube e seleção igual CR7. Tinha a habilidade no drible, igual Neymar. Era a referencia em seu clube como Messi. Mas além de tudo, o que todos tem como características pessoais, ele tinha todas elas juntas. Era completo.

Pelé com 17 anos decidiu uma Copa do Mundo. / REPRODUÇÃO.

Falar o quão craque foi Pelé é redundante. Mas temos de aproveitar enquanto lenda viva, a idade chega e Pelé já tem suas 79 primaveras. Veio a Terra para espalhar a palavra futebol para todos os continentes. Jogadores vem e vão mas é fato entre todos que ele é o nosso Rei. O Rei do Futebol. Enquanto Cristãos comemoram o Natal em 25 de Dezembro, futebolistas comemoram o dia 23 de Outubro, data eternizada na Belém do futebol, Três Corações.


****A opinião deste texto é de extrema responsabilidade do colunista em questão, o InterferenciaExterna.com pode não demonstrar a mesma opinião sobre o assunto discutido.

Luiz Fernando Veloso

ADM do Interferência Externa, 18y, Jornalista, Amante do Esporte e um dos Fundadores do Interferência Externa!

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta